segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Uma história próxima à realidade (Aline Basilio)


Li algumas resenhas sobre o livro da autora gaúcha Letícia Wierzchowski que me deixaram curiosa pela leitura de "Sal". Como um farol poderia ser um personagem da história me deixou intrigada. Tantos personagens em apenas um livro também me motivaram a leitura.

Nossa avaliação - 7.5
Além disso, achei a capa lindíssima. Simples, porém resume a história de forma encantadora. A lombada colorida, com as cores que remetem aos personagens só compreendi após o início da leitura. Mas amei a ideia!

Comprei o livro autografado na Bienal desse ano no estande da Editora Intrínseca. Demorei a começar a lê-lo, mas depois não conseguia parar de ler. 

O livro relata a história da Família Godoy na Ilha La Duiva e o Farol que conduz os navegantes. Cecilia e Ivan tiveram seis filhos. Ivan cuidava do farol e Cecilia cuidava da casa e dos filhos. Lucas, Julieta, Orfeu, Eva, Flora e Tiberius são irmãos porém muito diferentes. Com histórias individuais que nos trazem à realidade da vida cotidiana e nos emocionam.

Dividido em três partes, cada parte escrita por um personagem, "Sal" tem inúmeros personagens. Mas por que só esses narram o livro? Porque decidiram fazer a diferença na família, não se acomodaram, não esperaram a vida passar naquela mesmice.

A primeira parte é escrita basicamente por Flora, mas separada em capítulos nomeados por cores, aonde cada personagem narra um pouco sua história. A segunda parte é narrada por Tiberius, caçula da Família Godoy. E a terceira parte, escrita por Orfeu.

Tudo acontece em La Duiva, uma ilha pequena, aonde não há nada, apenas um farol que direciona embarcações e pescadores em alto-mar. Todos os homens da ilha cuidam do farol. É uma tradição da família. Não há comércio. Tudo vem e vai pelo mar e o farol é o instrumento principal para auxiliar a todos.

Confesso que no início da leitura fiquei um pouco confusa pois eram muitos personagens e chamados por cores. Decidi fazer uma árvore genealógica e organizar os personagens. (Veja o esquema no final da resenha) Mas após o entendimento das cores-personagens a história fluiu muito rápido. A escrita de Letícia é tranquila e envolvente. Porém achei o final um pouco decepcionante, por isso a minha avaliação. Criei tantas expectativas para cada personagem que me decepcionei um pouco com o final de alguns deles.

Mas não desmerece a leitura. Vale a pena conferir!


"Terminar um livro é como morrer um pouquinho, eu posso garantir." 
(escrito pela personagem Flora, p. 109)

 
Quem tiver interesse pode ler também “Sal, um prólogo”. Uma leitura rápida que nos apresenta os personagens mais detalhadamente. Pode ser baixado gratuitamente no site da Amazon.

Espero que essa árvore genealógica ajude à vocês.

Árvore Genealógica dos Personagens do livro "Sal"


"Muitos caminhos levam a um mesmo destino." 
(personagem Orfeu, p. 197)


2 comentários:

  1. Quero ler, mas acho que vou deixar pro ano que vem porque minha cabeça tá meio confusa, com essas cores então, vou surtar! KKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk Com o esquema fica mais fácil entender, Re.

      Excluir